Frrome no pódio de 2016 no Tour de france.

Chris Froome testa positivo para teste Antidoping na Vuelta a España.

O super astro do ciclismo mundial, o britânico Chris Froome (team SKY), vinha dominando os noticiários esportivos do ciclismo sobre sua tentativa de double (ver link) em 2018.

Hoje a  UCI revelou que um controle antidoping de Chris Froome, realizado em 7 de Setembro, durante a Vuelta, acusou positivo para a substância Salbutamol. Froome e a equipe foram notificados em 20 de Setembro.

Froome com a camisa de campeão da Vuelta.

Tanto a amostra ‘A’ como a ‘B’ revelaram o dobro da dose permitida de Salbutamol (um medicamento para a asma). O limite para Salbutamol é de 1000 ng/ml, mas a amostra de Froome continha 2000 ng/ml.

Vale a pena lembrar que Diego Ulissi da Team UAE Emirates foi suspenso pelo mesmo positivo (1920 ng/ml) e Alessandro Petachi pegou 1 ano de suspensão por ter menos do que ambos (1320 ng/ml).

No comunicado, a UCI afirmou que “a presença de uma substância especifica como Salbutamol numa amostra não resulta na imposição de suspensão provisória para o ciclista”.

Chris Froome já reagiu à notícia e lembra que é do conhecimento publico que sofre de asma desde criança. O ciclista explica que durante a prova sua asma piorou e que ele procurou conselhos com o médico da equipe.

Frrome usando a bombinha de Asma, que contem Salbutamol.

“A minha asma ficou pior durante a Vuelta, então segui o conselho do médico da equipa para aumentar minha dose de Salbutamol. Como sempre, tive o maior cuidado para garantir que não usei mais do que a dose permitida”.

David Brailsford, diretor esportivo da equipe, explicou que cooperará com a UCI para estabelecer a causa do positivo de Froome.

“Existem questões médicas e fisiológicas complexas que afetam o metabolismo e a excreção de Salbutamol. Estamos empenhados em estabelecer os fatos e entender exatamente o que aconteceu nesta ocasião”.

Como todos lembram, Froome venceu o Tour e a Vuelta em 2017 e tentará o double Giro/Tour em 2018, mas esta noticia vem no minimo atrapalhar sua preparação para tal feito. Resta saber como a UCI se posicionará diante deste fato, uma vez que agora o atual presidente da entidade é o francês

Lappartient, ao invés do derrotado Brian Cookisson (britânico).

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.